quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

2012 esperanças...

É incrível como ficamos sensíveis nesta época final do ano. Vivenciamos tantas coisas e nos últimos dias de dezembro nos pegamos pensativos a fazer um balanço entre bons, ruins, prós e contras dos quase 365 dias que se passaram.
Parando bem para refletir - em 2011 - mês a mês, eu ousei. E como! Encontrei uma força interior que nem eu mesma sabia existir, se as situações extremas não se fizessem presentes. As cicatrizes - algumas fechadas outras ainda em processo de otimização - finalizam seus ciclos, uma a uma. Muitas mudanças, uns tantos tropeços, decepções aos milhares, mas tive felicidade, sim pililim! Depois de aprender os caminhos das pedras, fica fácil decidir entre o que deveria ter sido e o que, de jeito algum, poderia ser...
O resumo é contente, a retrospectiva, favorável. E neste clima de reflexão, em meio a esta correria toda, quando 2011 está prestes a ser mais uma folha virada no calendário, ter esperança é tudo o que consigo exprimir quando o futuro, ali na frente, ainda é sombra ao invés de foto revelada...
E de você, meu caro 2012, quero muitas surpresas. Pode ter alguns desafios, só para me dar mais garra e força de vontade para vencê-los, um a um. Por favor, traga amor ao pessoal, não em doses, mas amor que fique, amor real, sem contos de fadas ou paixões arrebatadoras. Real, puro, forte e consistente, completamente apaixonado, e ainda assim, amável. Aquele amor estável, entende? Que marque, mas que também fique. Que dê o gostinho de felicidade, mas que mostre também que há sabores a serem descobertos, igualmente imperdíveis.
Então, se me vir, já sabe: avise o cupido que é pra acertar o alvo. Não só em mim, mas em alguém que queira exatamente o que eu desejo, que me acompanhe, que caminhe ao meu lado com mãos firmes e olhar sincero... Torço para que aconteça no momento certo, quando eu estiver pronta. Estamos combinados caro cupido?!
È 2012, traga mais risos infantis, em meio às tardes tediosas. Maior carinho entre eu e meus pais, que tanto amo e às vezes escondo. Guarde as minhas lágrimas para ocasiões necessárias e chorar só se for de alegria. Dias de verão para que me sinta mais bonita. Dias de inverno, para que me aqueça em algum outro corpo e reconheça o aconchego de deitar e dormir enlaçados, pé com pé, respiração profunda e alternada. Conserve as amizades que fazem sentido, e pode levar aquelas que de superficialidade sobrevivem, afinal minha avó já dizia: “quanto mais cedo o que não vale a pena se vai, aqueles que podem mudar a nossa vida antes chegam.” Querido 2012, traga beijos de todos os tipos, especialmente os apaixonados, aqueles de “5 minutos”... rs. Cheios de afeto e reciprocidade. Abraços em altas doses de força e calor, mas que tenha muita ternura e aconchego. Hum... quem sabe um carro, aceito também uma casa. Um emprego ou uma promoção vai bem, obrigada. Ah! Dinheiro no bolso, na carteira e espalhado pela bolsa, cofrinho e etc. Uma saúde ótima, para aprender e viver tuuuudo isso! Intuição e fé, para que eu saiba os caminhos a seguir, e que sejam estes sem complicações fúteis. Mas 2012, me traga principalmente sabedoria, para distinguir os caminhos que podem ser percorridos dos que não podem.
E principalmente, 2012, que você me faça feliz, não me maltrate, suplico. Seja tudo o que eu espero! Me deixe contente, vai! E desde já peço, que é pra acontecer: que venha e que chegue com força. Me surpreenda, e faça-se meu herói! Para que na sua derradeira época, eu possa fazer um novo balanço, positivo é claro, dizendo para mim mesma: 2012 foi um ano espetacular e não te esquecerei jamais...
                    E para você que está aí cabisbaixo, meio sem esperanças de um ano bom, deixo um pensamento que muito me ajudou durante 2011, e que vou levar para sempre em minha vida, pois sempre é tempo de recomeçar e fazer o SEU final feliz...

“Essa é uma temporada de reconstrução. Em minha vida aprendi que jamais se desiste de algo que significa muito para você, mesmo se a última temporada tenha sido de derrota. Continue tentando. Porque às vezes, é preciso um recomeço”. (Lex Luthor)

FELIZ 2012!

Um comentário:

  1. Na hora da necessidade
    Em um mar de cinza
    De joelhos, eu rezo para você
    Ajude me a encontrar a madrugada
    do dia da morte.

    kal-El-Light My Way;;bjos

    ResponderExcluir